sexta-feira, 7 de fevereiro de 2014

Propaganda da Semana: Asia Towner (1996)

Outro dia, enquanto revirava o meu modesto acervo, achei, entre tantos outros guardados, a propaganda de hoje. E não pude deixar de abrir um sorriso ao ver, ou melhor, rever a Towner nos seus bons e velhos tempos de veículo novo. Sim, ela era uma retumbante novidade nos meus tempos de criança. Para mim era um bicho muito curioso - e cismei que o motor dela era o mesmo do Fiat 147... Aliás, a própria disposição do motor já desperta curiosidade...

O amável leitor (a) que acompanha este espaço deve estar se perguntando, não sem razão, do fato de ter trazido tão curioso carrinho para este blog. Afinal, tenho me ocupado ultimamente de carros antigos nacionais, preferencialmente os mais divertidos, inclusive alguns de briga. Mas a Towner também é um automóvel, e por esta razão também merece a nossa atenção, apesar de ela não ser um típico bicho roncador, esportivo até os últimos parafusos.

Feitas as justificativas, vamos lá: a Towner, produzida pela Asia Motors, aportou em nossas plagas na metade da década de 1990, em quatro versões: a Coach, apropriada ao uso de passageiros, de acabamento mais esmerado; Glass Van, conforme seu nome já denuncia, era uma versão furgão, mas com as janelas da versão Coach - servia para cargas que devem ser expostas, tais como flores; Panel Van, um furgãozinho típico, sem janelas do lado, mas com as portas de correr; e a Truck, que em arrisco em definir como um mini-caminhão, com direito ao uso de caçamba metálica:

Propaganda do nosso acervo. Os valores são de época, vale anotar.
O estranhamento inicial era plenamente justificado. Eram carros minúsculos - 3,81m, mas com uma capacidade interna quase irreal: a Coach conseguia transportar, com certo aperto, sete passageiros. É um projeto bastante comum no mercado asiático - mas aqui era capaz de chamar a atenção, inclusive a minha, um garoto de cinco anos completamente embasbacado ao ver sete pessoas se aboletando numa Towner Coach, olhos curiosos a percorrer o interior atrás do motor.

E só muito tempo, ao comprar uma Quatro-Rodas num sebo (edição de março de 1996), achei o esconderijo deste bendito motor: ele fica instalado na porção dianteira da Towner, abaixo dos bancos dianteiros... Ela tem um comportamento dinâmico coerente com a proposta, não é para fazer curvas quentes - e o motor não é dos mais potentes. Mas é econômica, e o espaço interno é a sua maior virtude, além de ser o melhor argumento na hora das vendas.

Aliás, por falar em vendas, a Asia Motors vendeu a Towner no Brasil até meados de 1999, época em que a fábrica coreana foi comprada pela Kia Motors - e fechada logo depois. Mesmo assim, hoje ainda é muito comum ver uma destas rodando por aí. Alguém viu nela uma curiosa utilidade - servir para o preparo de cachorros-quentes - e muita gente tratou de adaptar uma mini-lanchonete na traseira da vanzinha.

3 comentários:

  1. Respostas
    1. Um carro muito bom e prático, Duda. Até hoje vemos Towner rodando firme e forte pelas ruas, com um espaço interno que serve de exemplo para projetos atuais.

      Grato pelo comentário!

      Excluir
  2. tenho uma carro muito bom o problema sao so as peças que nao acha facil

    ResponderExcluir

Este espaço está sempre aberto para sua colaboração.
Os comentários são sempre bem-vindos.