sexta-feira, 22 de abril de 2011

Há 30 anos atrás

Meus amigos,

Depois de um período de inverno neste blog (a crônica falta de tempo que assola a humanidade...), resolvi fazer uma pequena viagem ao ano de 1981. Todo louco por carro antigo fica pensando: ah, quanto será que custava um carro desses na época? Será que são muito mais caros do que hoje?

Pra lembrar que há exatos 30 anos a linha Chrysler saiu das revendas, vamos imaginar que estamos em seu concessionário Chrysler preferido (Meyer Veículos/Florianópolis-SC, no meu caso), para saber o quanto que você teria de desembolsar para comprar um Dodge Okm. Com a ajuda da Calculadora do Cidadão, disponível no site do Banco Central, é possível saber o valor corrigido dos Dodges:
Preços atualizados pelo Indície IGP-DI da FGV.
Claro que naquela época havia uma maldita inflação que mudava os preços com a velocidade de um V8 embalado... Os carros grandes usados, de modo geral, valiam tremendamente menos do que custaram quando novos. Como já postei em outra oportunidade, a desvalorização era terrível- e isso prejudicou o mercado dos carros grandes: um Dodge Dart 1974 sedã custava 22 mil cruzeiros, R$ 2.668,31 atuais...

Apenas como referência, o carro mais caro vendido em 1981 era o Puma GTB S2, que custava a bagatela de Cr$ 1.172.544,00 (R$ 142.214,08). Daqueles de produção "mais regular", o menos barato era o Landau LTD, a venda por módicos Cr$ 1.028.970,00 (R$ 124.800,45 atuais). O Fusca 1300 era o mais barato dos 0 Km: Cr$ 254.440,00, atuais R$ 30.860,21.

O concorrente direto deste R/T, o Opala SS6, custava CR$ 611.619,00 - R$  74.181,30 atuais (foto: museudodge.com) 
Evidente que estes valores são estimativos, e devemos considerar uma grande série de variáveis... Basta ver que o valor muda substancialmente conforme o índicie de correção a ser utilizado. Bem, agora se alguém perguntar o quanto custava um Dodge 1981, você já sabe responder... Bom mesmo é sonhar com um stand cheio de Dodges novinhos em folha- e poder levar todos!!!

PS: Esta postagem foi corrigida em 01/01/2012, por conta de algumas incorreções na conversões dos valores. O indicie de correção adotado por mim neste blog é o IGP-DI da Fundação Getúlio Vargas- FGV. A conversão dos valores pode ser feita gratuitamente no site do Banco Central do Brasil, no aplicativo "Calculadora do Cidadão".

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço está sempre aberto para sua colaboração.
Os comentários são sempre bem-vindos.