sexta-feira, 4 de abril de 2014

Propaganda da Semana: Fiat Oggi 1983

Certos carros sofreram com a incompreensão do mercado. Alguns, inclusive, apesar de ter inegáveis virtudes, jamais fizeram muito sucesso. Hoje trataremos de um deles, o Fiat Oggi.

O Oggi (hoje em italiano - pronuncia-se odji) é a versão sedã do Fiat 147. Não é a primeira versão diferente desta família (a Panorama é de 1980, e a Picape City é de 1979), mas foi o primeiro sedã vendido pela fábrica italiana no Brasil.

Se por um lado o seu lançamento demorou um pouco (o Voyage, o Gol sedan, já existia desde 1981), por outro é de se considerar que o simpático sedanzinho da Fiat trouxe algumas novidades, a começar pelo sistema cut-off, o qual, em curtas palavras, é um sistema acoplado ao carburador, comandado por uma pequena central eletrônica, que tem a função de cortar o fornecimento de combustível de marcha lenta nas desacelerações, quando se usa o freio motor. Esta traquitana ajudava muito na redução do consumo, e aumentava a eficiência do freio-motor, ajudando, indiretamente, no menor desgaste das pastilhas/lonas de freio. Outra novidade era a válvula Thermac, responsável por ajudar no aquecimento do motor quando necessário.


Quanto aos demais aspectos, mecanicamente era igual aos Fiat daqueles tempos. Motor 1300 econômico (ignição eletrônica opcional), câmbio de engates nem sempre ágeis, espaço interno ótimo e um porta-malas excelente. Pode ser que o seu desenho não ganhe um concurso de beleza, mas é um carrinho bem simpático e espaçoso, com as mesmas virtudes (e defeitos) da linha 147, porquanto compartilhavam do mesmo DNA.

Apesar de tantos atrativos (inclusive a criação de uma versão de briga, a CSS, com motor preparado e acabamento interno/externo esportivo), o Oggi não fez muito sucesso. Saiu de linha em 1985, desaparecendo para dar lugar ao moderno Prêmio, sedã feito na base do Uno. Mas é uma história que conto outro dia...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Este espaço está sempre aberto para sua colaboração.
Os comentários são sempre bem-vindos.